Quarta-feira, 7 de Dezembro de 2011

Nota de Abertura

O porquê deste blog?

 

As alterações políticas, sociais, educativas e comunitárias do último quartel do Século XX fez com que a mulher passasse a ter uma vida mais activa na sociedade, principalmente no campo laboral, onde deixa para trás o estigma imposto por um regime em que à mulher quase e apenas estava reservado o mundo doméstico, o cuidar do lar e da família, entre os quais os seus idosos.

 

Com esta alteração na vida social das famílias, com um papel da mulher idêntico ao do homem e com as exigências actuais, nomeadamente no campo laboral e económico, as jovens famílias passaram a ter uma vida mais ocupada e mais vivida fora de casa, onde praticamente só à noite regressam para a família, isto quando o seu trabalho não os obriga a sair durante toda a semana para fora do seu lugar de residência, ou mesmo durante todo o ano como acontece com os emigrantes. Envolvidos com as suas vidas e os problemas próprios que são impostos por novas exigências, deixaram de ter tanto tempo e condições para dedicar aos seus pais e familiares mais idosos, enquanto estes envelhecem, vendo-se obrigados (pais e filhos) a encontrar soluções para atravessar a terceira idade com os cuidados e apoios necessários a esta fase da vida, recorrendo cada vez mais a casas especializadas que se dedicam exclusivamente ao acolhimento de idosos.

 

Com os mais idosos recolhidos nesta nova forma de vida, recolhem-se também com eles as suas histórias de vida e muitos saberes, que antigamente iam passando às gerações mais novas nas noites de serão à lareira. Histórias que encantavam os mais jovens, histórias de vida que atravessaram tempos difíceis e tempos diferentes, tempos de guerra e de paz, de revoluções, de descoberta de novos mundos, tempos da rádio onde incrédulos ouviram as notícias do homem a chegar à lua, tempos sem liberdade, tempos com liberdade, revoltas juvenis e estudantis, movimentos e um sem fim de vivências e saberes que cada idoso vai guardando consigo e que merecem ser conhecidas, partilhadas, contadas e registadas para também com elas se fazer a história de um século, da sua terra, aldeia, vila ou cidade.

 

Nasce assim este blog para ir de encontro às histórias de vida que voluntariamente os mais idosos e utentes da Casa de Santa Marta de Chaves queiram partilhar connosco. Certo que é ainda apenas um projecto académico que resulta de um estágio de práticas de Animação Sociocultural. Para já, apenas uma semente lançada à terra mas que acreditamos venha a germinar, crescer e dar frutos, com muitas histórias de vida dentro, num campo onde se conta com a colaboração de todos, onde, também outros animadores que venham a passar pela Casa de Santa Marta se possam juntar e continuar o cultivo e animação deste espaço que se quer plural.

 

FR – Aluno do 2º Ano da Licenciatura em Animação Sociocultural do Pólo de Chaves da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro 

 

publicado por Fer.Ribeiro às 15:41
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

 

.Março 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. Maurício Silva Rocha

. A Casa de Santa Marta em ...

. Nota de Abertura

.arquivos

. Março 2012

. Dezembro 2011

.tags

. todas as tags

.links

.Visitas

contador de visitas
contador visitas
blogs SAPO

.subscrever feeds